SAÚDE SOLIDÁRIA

A área Saúde Solidária propõe a criação de uma cadeia de médicos em diversas especialidades que, a título voluntário, se disponibilizam para acompanhar, de forma continuada e durante um período de tempo estabelecido, pacientes carenciados propostos por instituições apoiadas pela ENTRAJUDA.

 

"Dr. Risadas" (em parceria com a Associação Mundo a Sorrir)

Pretende proporcionar o acompanhamento gratuito e continuado na área da saúde oral a crianças 3 aos 16 anos de idade, que frequentem ou não o ensino oficial e a grávidas desprotegidas.

 O desenvolvimento deste projecto passa:

  ·    pela constituição de uma cadeia de higienistas orais e estudantes finalistas do curso de Medicina Dentária, disponíveis para levar a cabo acções de sensibilização junto dos responsáveis e utentes das instituições de solidariedade social que apoiam essas crianças e grávidas e que farão o seu acompanhamento e diagnóstico.

 ·    pelo encaminhamento, sempre que seja diagnosticada essa necessidade, dessas crianças para médicos especialistas que aceitaram fazer parte da cadeia de solidariedade, assegurando um tratamento gratuito continuado da mesma criança durante um período de três anos.

 

 "Diabetes Controlada - Saúde Equilibrada"

Pretende identificar e assegurar o acompanhamento gratuito e continuado de utentes com diabetes comprovadamente carenciados (adultos com mais de 40 anos), apoiados por instituições de solidariedade social seleccionadas pela ENTRAJUDA. É assegurado o aconselhamento especializado através de acções de sensibilização aos responsáveis  e técnicos das instituições de solidariedade social que os apoiam.

 

A Postos para a Escola - veja o filme

Objectivos: Realizar rastreios oftálmicos, auditivos e dentários a crianças de 5 anos que frequentem o pré-primário em instituições de solidariedade social (apoiadas pelo Banco Alimentar Contra a Fome e ENTRAJUDA) de forma a detectar deficiências e evitar um eventual insucesso escolar no 1º ano do ensino básico por motivos ligados a má visão ou audição e a problemas de saúde oral.

Destinatários: Crianças de 5 anos inscritas em Instituições Particulares de Solidariedade apoiadas pelo Banco Alimentar Contra a Fome e ENTRAJUDA do concelho de Lisboa a frequentarem o ensino público no pré-escolar.

O desenvolvimento deste projecto, passa pela organização de rastreios sistemáticos efectuados por 2 profissionais de saúde - Enfermagem e Audiologia - com recurso a equipamento apropriado. Estes irão deslocar-se às Instituições de Solidariedade Social onde as crianças serão observadas. 
Os resultados dos 3 rastreios efectuados, após registados em fichas próprias que irão constar do processo individual de cada criança, serão enviados aos pais /encarregados de educação, a quem, será de imediato facultada orientação no encaminhamento das crianças que o necessitem, para médicos especialistas.

Portugal tem uma taxa de insucesso escolar das mais elevadas da Europa. Do trabalho no terreno tem sido constatado que algumas das crianças têm deficiências auditivas e de visão, sem que as famílias se apercebam, factor que provoca ou acentua os maus resultados escolares e contribui para reduzir a auto-estima e o gosto por aprender, essencial no primeiro ano do ensino básico.

Desenvolvido por PrimeIT